A literatura brasileira na internet: implicações do digital na narrativa

Autor

Thiago Corrêa Ramos

Orientador

Prof. Dra. Ermelinda Ferreira

Ano da defesa

2013

Resumo

Como os gêneros textuais, a criação literária também tende a se ajustar às especificidades de permanência e transmissão apresentadas pelos suportes, sejam eles a voz, a parede de uma caverna, o livro ou a tela de computador. Seguindo pela perspectiva de analisar as relações entre a mensagem e o seu meio, esta dissertação se propõe a estudar os efeitos da internet nas narrativas literárias criadas e veiculadas no ambiente digital, com foco específico na produção brasileira. A partir de um panorama que envolve o fenômeno dos e-mails apócrifos, dos blogs, da formação de coletivos literários e do Twitter; faz-se o contraponto entre as influências que essas narrativas receberam da cultura impressa e as suas estratégias para se adaptar ao meio digital. O trabalho ainda contempla dois estudos de caso: o do romance policial Os anjos de Badaró e a da narrativa hipertextual Tristessa. Escrito ao vivo pelo escritor Mario Prata em 2000, numa experiência que foi acompanhada on-line por mais de 400 mil internautas, Os anjos de Badaró problematiza questões inerentes à arte literária no ambiente virtual, a exemplo da noção de obra como processo, da possibilidade de interação, das implicações à figura do autor, da transformação da escrita como evento e da capacidade de mobilização social da internet. Já na análise de Tristessa, escrita por Marco Antonio Pajola, discute-se os efeitos do hipertexto na narrativa, como a autoria, a participação do leitor nos rumos da história e a noção de obra acabada.

Baixar arquivoClique para baixar