Entre o lirismo e o abismo; as representações da loucura de Raimundo Carrero

Autor

José Rafael Monteiro Pessôa

Orientador

Profa. Dra. Lucila Nogueira Rodrigues

Ano da defesa

2014

Resumo

A dissertação em questão versa sobre as relações entre a loucura e a literatura, visto que suas interseções serem de importância ímpar para compreender não só o homem contemporâneo, o homem moderno, mas o ser humano de uma forma geral e os limites dos seus sentimentos. Para tanto, buscaremos nas obras literárias do escritor pernambucano Raimundo Carrero, bem como nas considerações filosóficas do escritor renascentista Erasmo de Rotterdam e do filósofo francês Michel Foucault, aliadas as considerações psicanalíticas de Freud e Lacan, analisar os possíveis diálogos existentes entre os autores sobre os universos da loucura, associando, inclusive, o contraditório entre a razão e a loucura, a normalidade e a anormalidade, onde a literatura, mais que expor, vem a questionar, assim sendo, observaremos como a literatura nos é importante para o desenvolvimento das ideias de identidade e imaginário do homem e de sua comunidade. Aliado às leituras dos escritos carrerianos e dos estudiosos citados, utilizou-se obras literárias de Machado de Assis, Lima Barreto, Dostoievski, dentre outros, para compor a análise literária, além dos aportes teóricos que contemplam análises de Georg Lukács e Tzevetan Todorov, por exemplo.

Baixar arquivoClique para baixar