Leituras cruzadas: o diálogo entre palavra e imagem na coleção “Olhar um Conto”

Autor

Wanessa Rayzza Loyo da Fonseca Marinho Vanderlei

Orientador

Profa. Dra. Ermelinda Maria Araújo Ferreira

Ano da defesa

2014

Resumo

Esta dissertação propõe discutir o diálogo entre as artes plásticas e a literatura através da análise da proposta intersemiótica da coleção Olhar um Conto (Editora Quetzal, 2001-2004), dirigida por Rosário Sousa Machado, composta por seis livros construídos a partir de um desafio proposto a sete escritores portugueses: desenvolver uma história voltada para o público infanto-juvenil, utilizando como ponto de partida, referência ou inspiração, a obra de um artista plástico nacional. A ideia que preside a proposta da Editora Quetzal contradiz uma longa tradição na produção editorial de livros para essa faixa etária, nos quais a imagem costuma aparecer subordinada ao texto verbal, funcionando como apêndice explicativo ou corroborativo do texto primordial. Neste projeto, ao contrário, a imagem é o ponto de partida e de chegada; reside, portanto, no centro da provocação. Para a análise do diálogo intersemiótico, definimos como corpus ficcional as obras O Segredo da Mãe, de Nuno Júdice; As Botas do Sargento, de Vasco Graça Moura; História de um Pintor Ambicioso, de João Lima Pinharanda; e O Circo Maravilhoso da Serpente Vermelha, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada; que apresentam, respectivamente, os artistas plásticos portugueses Graça Morais, Paula Rego, Ângelo de Sousa e José de Guimarães. Este trabalho está dividido em três partes: (1) apresentação e discussão de outros projetos editoriais intersemióticos no Brasil e em Portugal; (2) levantamento e discussão das principais teorias sobre a relação entre a literatura e as artes plásticas; e (3) análise das quatro obras selecionadas como corpus desta pesquisa. Para tanto, foi necessário recorrer aos seguintes teóricos: sobre a literatura infanto-juvenil, Marisa Lajolo (1991), Regina Zilberman (1991) e Peter Hunt (2010); sobre o diálogo interartes e as especificidades da pintura e da literatura, Horácio (1984), Leon Battista Alberti (1999), Leonardo da Vinci (2005); G. E. Lessing (2011), W. J. T. Mitchell (1984) e Robert Stan (2000), Umberto Eco (2007), Linda Hutcheon (1991, 2011), Júlio Plaza (2000) e Barbara Cassin (2005).

Baixar arquivoClique para baixar